Pesquisar este blog

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Confira outros benefícios da Noz Macadâmia:

Resultado de imagem para macadâmia   Resultado de imagem para macadâmia
Pequena e com sabor amanteigado, a Noz Macadâmia é cultivada em países com climas tropicais como Austrália, Brasil, Indonésia, Quênia, Nova Zelândia e África do Sul. Embora a Austrália seja o maior produtor de macadâmia, nozes cultivadas no Havaí são as mais requisitadas por seu delicioso sabor.
Há cerca de 7 espécies de noz macadâmia cultivadas em todo o mundo mas apenas duas são comestíveis. Estas duas espécies são a noz macadâmia integrifólia, que possui casca lisa e a noz macadâmia tetraphylla que possui casca áspera.
Macadâmias são uma rica fonte de vitamina A, ferro, proteína, tiamina, riboflavina, niacina e folatos. Além de conter quantidades moderadas de zinco, cobre, cálcio, fósforo, potássio e magnésio. A Noz Macadâmia contém antioxidantes como os polifenóis, aminoácidos, flavonas e selênio. Esta oleaginosa também é uma ótima fonte de hidratos de carbono como a sacarose, frutose, glicose, maltose e alguns hidratos de carbono com base de amido.
Consumir nozes de forma regular tem um efeito positivo na saúde. Uma dieta balanceada contendo noz macadâmia promove boa saúde, longevidade e redução de doenças degenerativas.
Confira outros benefícios da Noz Macadâmia:
Coração:
A Noz Macadâmia é 100% livre de colesterol e é altamente benéfica na redução de colesterol. Estas nozes são ricas em gorduras monoinsaturadas saudáveis, reduzem o nível de colesterol ruim, LDL e ajudam a limpar as artérias. A Noz Macadâmia também reduz o nível de triglicérides, que é um tipo de gordura, além de reduzir o risco de doenças coronárias.
Antioxidantes:
Outro benefício da noz macadâmia para a saúde é seu alto teor de flavonóides. Os flavonóides encontrados naturalmente nesta planta ajudam a evitar que as células sofram danos e protege-as de toxinas ambientais. Estes flavonoides transformam-se em antioxidantes no nosso corpo. Antioxidantes procuram e destroem os radicais livres, além de proteger nosso corpo de várias doenças e certos tipos de câncer, incluindo câncer de mama, colo do útero, pulmão, próstata e câncer de estômago.
Para a perda de peso:
As pessoas costumam evitar o consumo da noz macadâmia por pensar que ela é carregada de gorduras e colesterol. No entanto, a gordura da noz macadâmia é monoinsaturada, que promove a perda de peso. A Noz Macadâmia é rica em ácido palmitoleico e ômega 7, óleos que fornecem “blocos de construção” para as enzimas e controla a queima de gordura, também reduzi o apetite. O ácido palmitoleico aumenta o metabolismo, reduz o armazenamento de gordura, e a presença de ácidos graxos torna o alimento extremamente gratificante,  você precisa limitar o consumo a apenas um punhado, pode ser difícil controlar pois as macadâmias são deliciosas!
Proteínas:
As macadâmias contêm níveis significativos de proteína, um componente essencial da nossa dieta, forma músculos e tecidos conjuntivos. As proteínas agem positivamente em nossa saúde. Eles também ajudam a manter a saúde dos cabelos, unhas e pele.
Fibra alimentar:
Macadâmias contém cerca de 7% de fibras. As fibras são compostas de carboidratos complexos e incluem muitos tipos, solúveis e insolúveis. As fibras promovem a saciedade, auxiliam a digestão e ajudam a reduzir a constipação e várias outras doenças relacionadas.
Saúde óssea:
O fósforo presente na noz macadâmia desempenha uma variedade de papéis, incluindo ossos e dentes, metabolismo, absorção e transporte de nutrientes. O cálcio também ajuda na formação de ossos e dentes. O Manganês da macadâmia ajuda o corpo a depositar novo tecido ósseo, de modo que o esqueleto permanece forte. Omega 3 previne a osteoporose e reduz a gravidade da artrite.
Promove a saúde do cérebro:
O Consumo regular de Noz Macadâmia promove a saúde do sistema nervoso. O Cobre presente na noz macadâmia ajuda a fazer neurotransmissores, substâncias químicas que nosso cérebro célula usa para enviar sinais químicos.
Fonte: StyleCraze

Blog Cidade de Marília: Hiper Saúde: resultados e ganhadores

Blog Cidade de Marília: Hiper Saúde: resultados e ganhadores: 1º SORTEIO Valor líquido de R$ 5.000,00. DEZENAS:  50 03 38 52 34 05 16 26 21 02 60 28 43 30 41 56 36 18 35 49 20 23 59 14...

domingo, 21 de fevereiro de 2016

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

ARTIGOS DE MADEIRA




















O carbeto de cálcio utilizado na indústria pode conter arsênico e fósforo, substâncias possivelmente fatais para os seres humanos e para outros animais.

Resultado de imagem para carbureto E BANANA













Quando uma fruta amadurece, muitas modificações bioquímicas ocorrem. As mais óbvias se dão na cor, no aroma e na consistência. Embora ilegal em muitos países, o carbeto de cálcio (CaC2) é utilizado para acelerar o processo de amadurecimento. Isso permite que os produtores colham as frutas mais cedo, quando ainda estão verdes e menos suscetíveis a sofrerem pancadas ou serem danificadas. Essa substância se combina com a umidade do ar e libera um gás chamado acetileno que atua da mesma maneira que o etileno naturalmente produzido pelas frutas durante o seu amadurecimento.

Segurança

O carbeto de cálcio utilizado na indústria pode conter arsênico e fósforo, substâncias possivelmente fatais para os seres humanos e para outros animais. Trata-se de uma substância sintética produzida a partir da pedra do calcário, sendo que, em muitos países, sua utilização para amadurecer frutas é ilegal. Diversos riscos graves à saúde estão associados ao carbeto de cálcio, mas ainda há controvérsias sobre os prejuízos causados aos humanos pela quantidade utilizada para o amadurecimento de frutas. Um dos riscos oferecidos é a presença de substâncias cancerígenas, como o arsênico e o fósforo. Os sintomas de envenenamento por carbeto de cálcio incluem vômitos, diarreia, queimação ou sensação de formigamento, dormência, dor de cabeça e tonturas.

Sabor

O efeito do carbeto de cálcio sobre as frutas faz com que pareçam mais maduras e atraentes aos olhos do consumidor. Porém, na maior parte dos casos, a formação dos açúcares da fruta não é acelerada na mesma intensidade, de maneira que o produto final não é tão doce quanto a fruta amadurecida naturalmente. As frutas que recebem a substância podem se tornar mais ácidas e apresentam uma durabilidade menor. Elas podem ainda ficar mais fibrosas, já que a polpa não terá amadurecido tão rapidamente quanto a casca.

Alternativas

O carbeto de cálcio é utilizado em muitos países apenas por ser barato e eficiente na produção de uma fruta mais bonita. Quando misturado à água, ele produz o gás acetileno, que reproduz o efeito do etileno. Essa última substância, produzida naturalmente pelas frutas durante o processo de amadurecimento, demonstrou ser muito cara para ser utilizada artificialmente no processo. O etenil também parece ser um substituto promissor e relativamente barato, sem efeitos colaterais nocivos.

Frutas

As frutas mais comumente submetidas ao amadurecimento com carbeto de cálcio são a goiaba, a maçã, o abacaxi, o mamão papaia, a banana e especialmente a manga. Nas plantações de abacaxi, alguns grânulos da substância são colocados sobre o ponto decrescimento dos pés, o que promove um florescimento uniforme e homogêneo. As mangas são objeto de especial preocupação em países como a Índia, em que agências governamentais localizam e destroem os frutos encontrados em mercados livres nos quais esse processo ilegal de amadurecimento tende a ser utilizado.
FONTE:http://www.ehow.com.br/efeito-carbeto-sobre-amadurecimento-frutas-info_66378/